RFID sem Chip, o Código de Barras do Futuro?

  • Alexandre Jean René Serres
  • Edmar Candeia Gurjão
  • Georgina Karla de Freitas Serres

Resumo

O custo das etiquetas é um dos fatores limitantes para que a tecnologia RFID substitua o código de barras. Para reduzir esse custo foram propostas as etiquetas sem chip, e nesse texto é feita uma revisão sobre as formas mais citadas na literatura para implementação dessas etiquetas. Os domínios do tempo e frequência tem sido explorados na busca de obter uma etiqueta compacta e com grande quantidade de bits. Será possível observar que vários avanços já foram realizados, mas que há muito ainda para ser pesquisado para obter uma etiqueta que consiga fazer com que o RFID passe a ser o código de barras do futuro.

Publicado
2015-10-31
Como Citar
JEAN RENÉ SERRES, Alexandre; CANDEIA GURJÃO, Edmar; KARLA DE FREITAS SERRES, Georgina. RFID sem Chip, o Código de Barras do Futuro?. Revista de Tecnologia da Informação e Comunicação, [S.l.], v. 5, n. 2, p. 19-24, out. 2015. ISSN 2237-5104. Disponível em: <http://rtic.com.br/index.php/rtic/article/view/66>. Acesso em: 20 set. 2020.
Seção
Artigos